Debate de ideias

Residência Artística como espaço de imersão, experiência multicultural e aprendizagem nas artes visuais

Aliança Francesa Porto Alegre promove Debate de ideias sobre Residência Artística como espaço de imersão, experiência multicultural e aprendizagem nas artes visuais 

 

O evento acontecerá no dia 26 de maio, quinta-feira, a partir das 18h, na Fundação Iberê Camargo e com transmissão pelo YouTube da AFPOA. 

 

A Aliança Francesa Porto Alegre, em parceria com a Fundação Iberê e o Centre Intermondes de La Rochelle, promove o segundo Debate de ideias do ano, com o objetivo de debater sobre a importância da residência artística nas artes visuais, por proporcionar um espaço de imersão artística, de experiência e trocas multiculturais e aprendizado único. 

 

O evento acontecerá no dia 26 de maio, quinta-feira, a partir das 18h, na Fundação Iberê. Às 18h, propomos uma visita mediada às exposições do museu e, às 19h, o debate de ideias, no auditório do Iberê. O evento também será transmitido pelo YouTube da AFPOA.  

 

Os convidados para o debate são David Ceccon, Leandro Machado, Letícia Lopes e Xadalu Tupã Jekupé,  artistas premiados pelo Prêmio Aliança Francesa de Arte Contemporânea. Todos tiveram a experiência de realizar uma residência artística no Centre Intermondes, em La Rochelle, na França. Desta forma, poderão compartilhar suas experiências conosco. Também haverá a participação de Edouard Mornaud, Diretor do Centre Intermondes (residência artística internacional) ligado à Direção da Cultura e do Património da Prefeitura da cidade de La Rochelle. O debate será mediado pelo jornalista Roger Lerina. 

 

O evento será em português, com tradução consecutiva, realizada por Mélanie Le Bihan, diretora da Aliança Francesa.  
 

Sobre os convidados: 

David Ceccon 

David Ceccon é formado em Artes Visuais pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Artista multidisciplinar, sua prática artística reflete sobre as existências biológicas, culturais, reais e virtuais dos sujeitos na sociedade contemporânea. Realizou 6 exposições individuais e participou de diversas exposições coletivas nacionais e internacionais. Também desenvolveu e participou de diferentes projetos na área de artes visuais, incluindo projetos gráficos e cenográficos. Ganhou o prêmio IEAVI (2016), o Prêmio Açorianos nas categorias Artista Revelação e Destaque em Gravura (2016) e o Prêmio Aliança Francesa de Arte Contemporânea (2018) - com o qual recebeu uma residência artística na França. É co-criador e artista-colaborador da Revista Fracasso (@revistafracasso), indicada ao Prêmio Açorianos (2021). É atualmente representado pela Galeria AURA (SP). Atua também como assistente executivo na CoCreate TH partnered with Art Sense em Londres (UK). 

Leandro Machado 

Leandro Machado dos Santos nasceu em Porto Alegre/RS, em 1970. Bacharel em Artes Visuais – habilitação Pintura, em 2003 e Licenciatura em Educação Artística, em 2007, ambos pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Ainda, possui Especialização em Saúde Mental – Hospital Psiquiátrico São Pedro, Residência Integrada em Saúde, Escola de Saúde Pública (Porto Alegre/RS, 2007). Realizou mostras individuais como Arqueologia do Caminho, em 2019, no Centre Intermondes, em La Rochelle, na França, e em 2018, Desenhos Esquemáticos - apresentada na Pinacoteca Aldo Locatelli, em Porto Alegre/RS. Também participou de mostras coletivas ao exemplo de Rua!, em 2020, no Museu de Arte do Rio, Rio de Janeiro/RJ. Tendo obtido premiação no 5º Concurso de Arte Impressa Goeth-Institut Porto Alegre, em 2020. E em 2017, o 1º lugar no Aliança Francesa de Arte Contemporânea, da Aliança Francesa Porto Alegre. 

 

Letícia Lopes 

Letícia Lopes nasceu em Campo Bom/RS, 1988, vive e trabalha entre São Paulo e Porto Alegre. Formada em Artes Visuais (UFRGS, 2016), participa de mostras coletivas desde 2013, tendo seu trabalho apresentado em São Paulo, Rio de Janeiro, Paraná, Rio Grande do Sul, Pernambuco, França e República Checa. No ano de 2022, realizou sua 8ª individual, "Anima", na galeria Verve (SP) com texto de Agnaldo Farias, e em 2019 foi a vencedora do 3º Prêmio de Arte Contemporânea da Aliança Francesa, o qual rendeu-lhe sua primeira individual fora do país, "I want to be adored" (La Rochelle/FR). Ainda em 2019 e também em 2021, foi indicada ao Prêmio PIPA. Desenvolvendo sua pesquisa principalmente através da pintura, a artista investiga espaços de ambiguidade e mistério entre realidade e representação, explorando o suporte e a montagem do trabalho como ferramentas para propor novos significados. 

 

Xadalu Tupã Jekupé

Xadalu Tupã Jekupé é um artista mestiço que usa elementos da serigrafia, pintura, fotografia e objetos para abordar em forma de arte urbana o tensionamento entre a cultura indígena e ocidental nas cidades. Sua obra, e das conversas com sábios em volta da fogueira, tornou-se um dos recursos mais potentes das artes visuais contra o apagamento da cultura indígena no Rio Grande do Sul. O diálogo e a integração com a comunidade Guarani Mbyá permitiram ao artista o resgate e reconhecimento da própria ancestralidade. Nascido em Alegrete, Xadalu Tupã Jekupé tem origem ligada aos indígenas que historicamente habitavam as margens do Rio Ibirapuitã. Em 2020, sua obra "Atenção Área Indígena" foi transformada em bandeira e hasteada na cúpula do Museu de Arte do Rio. Meses depois, venceu o Prêmio Aliança Francesa com a obra "Invasão Colonial: Meu Corpo Nosso Território", que o levou a uma residência artística na França, no Centre Intermondes em 2021. 
 

Edouard Mornaud 

Edouard tem 25 anos de experiência em funções de liderança cultural, incluindo o Departamento Cultural do Ministério dos Negócios Estrangeiros francês em Paris, como Chefe do Executivo da Alliance Française em Melbourne, Austrália, Adido Cultural da Comissão Europeia no Sudeste Asiático, Vice-curador da AFAA/ Culturesfrance (atualmente Institut Français) e desde 2008, atua como Diretor do Programa de Residência Internacional de Artes do Centro Intermondes em La Rochelle. Desde os seus primeiros trabalhos como Oficial Cultural tanto para a Aliança Francesa em Banguecoque, como para o Oficial Cultural Francês em Nazaré, Israel, constrói metodicamente uma carreira em torno do desenvolvimento e entrega de programas culturais complexos, com um enfoque específico nas relações transculturais.  

 

Mediador 

Roger Lerina 

Jornalista e crítico de cinema, integrante da Abraccine (Associação Brasileira de Críticos de Cinema). Foi vice-presidente da Associação de Críticos de Cinema do Rio Grande do Sul (ACCIRS) entre 2008 e 2010 e presidente de 2010 a 2012. Editor do site Roger Lerina (rogerlerina.com), uma plataforma dedicada a notícias, artigos e vídeos sobre cinema, artes cênicas, música, artes visuais e eventos culturais. Integra o conselho artístico do evento Noite dos Museus em Porto Alegre desde 2019. Integra a comissão de seleção das atrações musicais da Virada Sustentável em Porto Alegre desde 2018. Foi curador da Mostra de Longas-Metragens do 10º Festival Internacional de Cinema da Fronteira (2018) e do 11º Festival Internacional de Cinema da Fronteira (2019). Curador dos projetos Meu Filme Favorito e Adaptação: Entre a Literatura e o Cinema, ambos realizados no Instituto Ling. Atua como repórter e crítico de cinema no Canal Brasil. Programador das três salas do Cine Grand Café, inaugurado no final de novembro de 2021 no Shopping Nova Olaria, em Porto Alegre. 

 

 

 

 

SERVIÇO 

 Debate de ideias Residência Artística como espaço de imersão, experiência multicultural e aprendizagem nas artes visuais 

Quando: quinta-feira, 26 de maio de 2022, às 18h 

Onde: Fundação Iberê Camargo e YouTube da AFPOA  

Entrada franca