Cooperação Franco-Brasileira

Durante sua visita oficial a Porto Alegre, nos dias 5 e 6 de Julho de 2011, o embaixador da França, Yves Saint Geours, fortaleceu o dialogo político e a cooperação com as autoridades do estado do Rio Grande do Sul, em particular com o Governador do Estado, Sr. Tarso Genro. O diplomata francês estava acompanhado pelo Cônsul Geral da França em São Paulo, Sylvain Itte.

Além dos encontros formais com as autoridades gaúchas, realizados em presença do Sr. Roner Fabris, cônsul honorário em Porto Alegre, e do Sr. Jacques Pétriment, diretor da Aliança Francesa em Porto Alegre, o Embaixador também assinou um acordo de parceria com o presidente da Aliança Francesa de Porto Alegre, Sr. Hipérides Ferreira de Mello, confiando nessa instituiçao a tarefa de assumir, em nome da Embaixada e do Consulado Geral, a animação da nossa cooperação cultural e institucional.

 

1)      Novo dispositivo para a cooperação francesa no estado do Rio Grande do Sul.

Após o encerramento do cargo do adido de cooperação e ação cultural em agosto de 2010, o diretor da Aliança Francesa assume a função de representante da cooperação francesa no estado do RS.

Agora, a Aliança Francesa gere os fundos destinados à cooperação francesa e coordena, com o serviço de cooperação e ação cultural da Embaixada da França em Brasilia e do Consulado Geral em São Paulo, todos os projetos de intercâmbio cultural, educativo, universitario, institucional, assim como o desenvolvimento da língua francesa envolvendo a Embaixada.

O quadro desta nova missão é definido pelo acordo de parceria assinado oficialmente por ocasião desta visita entre o Embaixador e o Presidente da Aliança Francesa, totalmente comprometidos na evolução do papel desta Instituição.

A sede da Aliança Francesa também abriga a agência consular. Assim, reune sob o mesmo teto toda a gama de serviços franceses disponíveis para os habitantes, franceses ou brasileiros, do Rio Grande do Sul: escola de idiomas, centro oficial de exames de língua francesa, cooperação franco-brasileira e ação cultural, permanências do cônsul honorário, informações sobre os estudos na França.

.

2)      Encontro com o Governador do Estado do Rio Grande do Sul, Sr. Tarso Genro.

Por uma cooperação fortalecida com a França.

As trocas entre o embaixador e o governador marcaram a vontade mútua de fortalecer a cooperação entre os setores político, econômico, acadêmico, cultural do Rio Grande do Sul e da França.

O governador, Sr. Tarso, lembrou que os primeiros parques tecnológicos criados em Porto Alegre no início de 2000 foram inspirados no exemplo francês. Foi também depois de uma visita à França na qualidade de prefeito de Porto Alegre que ele criou em sua cidade o primeiro serviço da SAMU no Brasil.

Quatro setores de trabalho foram evocados para os próximos anos:

2.1 – O governo do Sr. Tarso quer analisar a possibilidade de criar uma escola de administração pública. O governo gaúcho poderia aproveitar a experiência francesa neste campo.

2.2 – A cooperação das autoridades francesas trata também a formação de oficiais de policia e a organização do seu sistema de informação.  Uma missão da brigada militar do RS se realizou em outubro de 2011, por ocasião de um grande encontro sobre o tema “Milipol”, em Paris.

2.3 – A possibilidade de uma cooperação descentralizada com uma região francesa constitua uma perspectiva interessante. Este tipo de parceria seria o quadro adequado para desenvolver os temas de desenvolvimento econômico e, em particular, o agrícola e vitivinícola, bem como o melhoramento da educação continuada – vontade partilhada pelo governador e outros atores locais, tal como o Presidente da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (FIERGS).

2.4 – Finalmente, o embaixador entregou ao Governador o relatório final da cooperação técnica alcançado entre a FEPAM, órgão ambiental do Rio Grande do Sul, e consultores franceses no desenvolvimento sustentável. O projeto, financiado pelo governo francês, serve de base para a definição de uma política ambiental do Estado.

Para concretizar e estabelecer um programa temático de cooperação e definir um cronograma, um grupo de trabalho fica constituído sob a presidência conjunta do Secretário de Estado para a coordenação governamental do estado e do Cônsul Geral da França em São Paulo.

.

3) O ensino do idioma francês nas escolas municipais.

O Embaixador agradeceu ao prefeito de Porto Alegre, Sr. Jose Fortunati,  pelos esforços destinados ao ensino do francês em 20 escolas municipais que ensinam o idioma francês há vários milhares de alunos. Para o futuro, será reforçado o apoio aos professores no domínio das competências linguísticas e de formação contínua.

.

4) Importante cooperação universitária entre a UFRGS e as universidades francesas.

Trocas entre a UFRGS e as universidades francesas são antigas e numerosas. Os 28 acordos de cooperação com universidades francesas fazem da França o primeiro país em parceria com a UFRGS.

Este contexto frutífero se enriquece hoje de dois novos projetos:

4.1 – O CNRS criou um novo Laboratório Internacional Associado (LIA), que associa o Instituto de Informática da UFRGS e o Laboratório de Informática em Grenoble (LIG). A LIA tem a incumbência de aprofundar e tornar durável a pesquisa entre os parceiros franceses e brasileiros, num total de aproximadamente 600 pesquisadores na área da informática, dando continuidade aos mais de 30 anos de trocas baseadas em acordos de pesquisa e de ensino (CAPES / COFECUB, PICS CNRS, as equipes ligadas ao INRIA, STIC-AMSUD, BRAFITEC, para o intercâmbio de estudantes de engenharia, teses em co tutela, …).

4.2 – Durante o seu encontro, o embaixador e o reitor, Sr. Carlos Alexandre Neto, também assinaram uma carta de intenção para a. Este acordo permite que o Rio Grande do Sul seja o segundo estado hospedeiro de uma cátedra francesa em uma universidade, depois do estado de São Paulo.

4.3 – Ocorreu um encontro proposto pelo Centro Franco-Brasileiro de Documentação Técnica e Científica (CENDOTEC), aberto a outras universidades do estado do Rio Grande do Sul, que proporcionou uma grande reunião entre as quinze universidades francesas presentes e o público gaúcho.

.

5)”TECNOPUC” da Universidade privada Católica do Rio Grande do Sul (PUC).

Inaugurado em 2003 para reforçar os laços entre a universidade, os laboratórios de pesquisa e as empresas, este parque tecnológico é o orgulho das autoridades da PUC. Atualmente, ele abriga 66 empresas, principalmente nas áreas de TIC, de biotecnologia e de energia.

Como a UFRGS, a PUC administra diversos programas de cooperação com a França e abriga muitos professores francófonos e francófilos, que por sua vez são eficazes pontos de ligação entre parceiros franceses e gaúchos.

Um projeto de criação de centro de formação e produção audiovisual com vocação nacional foi apresentado, pelo qual a PUC estaria interessada em poder constituir uma parceria com instituições francesas.

.

6) O desenvolvimento das nossas relações econômicas; um potencial para o futuro.

Durante a sua estadia, o embaixador encontrou as principais autoridades econômicas do Estado. Os presidentes da FIERGS (Federação das Indústrias) e do Fecomércio (Federação do Comércio e Serviços), assim como as autoridades governamentais, confirmaram a sua vontade e disponibilidade para acolher nas melhores condições possíveis os investimentos franceses, além de também estudar possíveis parcerias entre empresas francesas e brasileiras da região observada de investimentos brasileiros na França.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>